Etiqueta do carregador de formulários
AEB BIOQUÍMICA
PORTUGUESA S.A.
Direções e mapa

Enologia: Argentina e Portugal falam do seu crescimento

Know-how, eficiência e flexibilidade. São estas as chaves à volta do grande sucesso conquistado ao longo dos anos pelas filiais em Portugal e na Argentina, as quais souberam transformar a AEB num verdadeiro ponto de referência para o mercado das biotecnologias e dos equipamentos no setor enológico.

Para exemplificar, na Argentina e nos primeiros meses de 2016, uma em cada três adegas utilizaram produtos AEB (318 adegas num total de 860). Por sua vez, em Portugal e nos primeiros cinco meses, foram 300 os clientes que utilizaram produtos AEB. A que se deve este resultado? Falamos com Moisés Perez, Responsável AEB para a América do Sul; Jerónimo Chaud, Country Manager da AEB Argentina e Ari De Mari, Country Manager da AEB Portuguesa.

Arnaldo Caprai Convention AEB 2016Jerónimo Chaud, Country Manager da AEB Argentina, e Moisés Perez, Responsável AEB para a América do Sul.

Ari De Mari AEBAri De Mari, Country Manager da AEB Portuguesa.


O primeiro fator é o conhecimento do cliente, das suas exigências e projetos, aspetos que as duas filiais têm respondido com grande flexibilidade tanto na disponibilização de produtos quanto na assistência técnica, sempre pontual e eficiente. “A isto acrescenta-se o trabalho de equipa entre vendedores e fornecedores para, prontamente e ao melhor nível, responder a qualquer necessidade” afirma Ari De Mari. “Isso dá-nos a possibilidade de também sermos flexíveis na estratégia comercial, que varia consoante a tipologia dos clientes“, acrescenta Jerónimo.

O segundo fator consiste no profundo conhecimento e análise da concorrência: é essencial para encontrar pontos fracos e poder identificar as nossas vantagens competitivas, aquilo que nos diferencia e que nos permite apresentar algo novo. Um exemplo disso foi a introdução da goma-arábica, na Argentina, a partir de 1999.

A rede de vendas, além de conhecer perfeitamente o contexto competitivo, distingue-se ainda pela capacidade de oferecer não apenas um suporte comercial mas também técnico. E foi precisamente neste aspeto que Argentina e Portugal apostaram e investiram. Tempos de resposta mínimos, competências específicas e profissionalismo completam o quadro. A AEB Argentina, por exemplo, colocou à disposição dos clientes uma pessoa dedicada exclusivamente às máquinas e equipamentos (vendas e apoio).

A participação ativa em congressos científicos é muito importante para estarmos atualizados e sempre bem informados sobre as últimas novidades. E evidentemente, como diz Moisés, não podem faltar as reuniões técnicas e as viagens com os clientes para aumentar a fidelização e a credibilidade da empresa.

Entre as pequenas mas eficazes inovações está também a introdução da fórmula comodato para uso de máquinas mediante a aquisição de produtos marca AEB. Foi assim que a AEB Argentina conseguiu ter quase 30 máquinas colocadas à disposição dos clientes.

Em resumo, um sucesso que nasceu e cresceu ao longo dos anos graças a uma rede de vendas empreendedora e perspicaz, capaz de se reinventar e constantemente criar algo novo para manter a confiança que, desde sempre, os nossos clientes em todo o mundo nos têm retribuído.

Quer estar sempre informado sobre as novidades, iniciativas e eventos do Grupo? Assine agora a nossa newsletter!
Este site usa cookies técnicos e de terceiros para coletar informações estatísticas sobre os usuários. Para saber mais e aprender a gerenciar cookies, clique aqui . Se você continuar navegando no site, acessando outras áreas ou selecionando um item - por exemplo, uma imagem ou um link -, desse modo, consente com o uso de cookies e com as outras tecnologias de criação de perfil que usamos. Para ocultar esta mensagem, clique aqui. .