Etiqueta do carregador de formulários
AEB BIOQUÍMICA LATINO AMERICANA S.A.
Directions and map

Bactérias

Obtidas através de biotecnologias de ponta, as nossas culturas de bactérias malolácticas liofilizadas asseguram uma adequada fermentação maloláctica nos vinhos mesmo em condições extremas. Graças a estes inóculos bacterianos as FML resultam mais curtas em relação às espontâneas, apresentam uma acidez volátil mais baixa, teores em aminas biógenas inferiores e menor risco de desvios olfativos. Além disso, no final da conversão maloláctica, os vinhos apresentam um bouquet mais complexo, enriquecendo em elegância e gosto.

Filtrar por

Tudo
MALOLACT

BACTÉRIAS AEB PARA A FERMENTAÇÃO MALOLÁCTICA DO VINHO

 

Sempre empenhados em criar soluções capazes de responder às múltiplas necessidades que surgem ao longo da fileira de produção do setor vitivinícola. Por isso, investimos continuamente na investigação científica e no desenvolvimento das mais avançadas biotecnologias, com o objetivo de assegurar uma gama de preparados enológicos de alta qualidade, respeitando as diferentes condições de vinificação e os requisitos legais.

 

Um dos temas que, desde sempre, tem chamado a atenção de enólogos e profissionais do sector vitivinícola diz respeito às ferramentas de gestão e controlo da fermentação maloláctica ou FML. Este é um aspeto fundamental no processo de vinificação, pois as bactérias lácticas, responsáveis pela conversão do ácido málico em ácido láctico, não só fazem uma desacidificação biológica do substrato, mas influenciam a qualidade e a complexidade organolética dos vinhos através da sua atividade metabólica.

 

Assim, a FML resulta de vital importância para a qualidade final do vinho, condicionando as suas propriedades analíticas e gustativas. A sua correta gestão assume uma função de relevo, e por isso, durante vários anos, têm sido estudadas várias soluções para garantir o seu correto desenvolvimento. O uso de inóculos de bactérias lácticas como Malolact Easystart, permite evitar o desenvolvimento de outras bactérias indesejadas no final da fermentação alcoólica.

 

Graças às nossas bactérias lácticas selecionadas da linha Malolact, as FML resultam mais curtas que as espontâneas, apresentam acidez volátil mais baixa, teores em aminas biógenas inferiores e menor risco de desvios olfativos. A nossa gama coloca à disposição dos enólogos valiosos aliados: as nossas bactérias malolácticas liofilizadas asseguram uma correta FML mesmo em condições extremas (baixas temperaturas, pH baixo, teor de álcool elevado e baixos teores em ácido málico). Graças às nossas culturas de Oenococcus oeni os vossos vinhos apresentarão um bouquet mais complexo, ganhando em elegância e sabor.